Ferramentas do Google para o Marketing

Ferramenta de busca do Google:

É impossível falar de marketing digital sem mencionar o Google como o principal canal para geração de tráfego e captação de clientes. “Perguntar ao Google” virou um hábito para a maioria dos usuários da internet. Portanto, muitos destes usuários usarão o motor de busca para encontrar a sua empresa de alguma forma.

A importância de uma empresa estar alinhada com o Google é imensurável. Para começar, a supremacia diante de tantos concorrentes ao redor do mundo é um fator impossível de se desconsiderar. O Google é a maior ferramenta de buscas do mundo e se seu conteúdo se posicionar de forma notável dentro dele com estratégias eficazes de SEO (Search Engine Opitmization), você garante que seu público chegue até seu site e conheça a sua empresa.

Trafégo orgânico é a principal métrica quando estamos falando de atração de visitantes para seu site ou blog e o Google será o seu melhor amigo nessa etapa: visibilidade no Google é tudo! Entender e dominar esse canal é garantir melhores posições para seu conteúdo, mais visitantes no seu site e, como consequência, uma visibilidade online muito mais relevante para a sua empresa.

Google Suggest:

O Google Suggest é o autocomplete do Google, aquele que sugere palavras sempre que você começa a digitar o que quer buscar.

Ao começar a escrever determinada palavra, você consegue entender quais são os outros termos que estão relacionadas à sua busca e que têm um alto volume de procura pelos usuários.

O Google Suggest pode ajudar a sua equipe a entender quais tipos de buscas relacionadas ao seu produto ou serviço são comuns entre os usuários.

Com esses dados em mãos, sua empresa consegue ter um norte de quais palavras-chave pode apostar para produzir conteúdos. Para escolher as palavras-chave corretas é preciso ficar sempre por dentro das últimas tendências e o Google Suggest é um bom passo para quem quer começar.

Além disso, clicando em cada uma das opções sugeridas, é possível analisar quais são os primeiros colocados na busca e fazer uma espécie de benchmarking do tipo de conteúdo (eBook, webinar, post etc) que já foi produzido para aquela palavra-chave e o foco que já foi dado. Com esses dados em mãos, fica mais fácil pensar no que ainda é uma oportunidade para trabalhar e também garantir o lugar nas primeiras colocações do buscador.

Com esta funcionalidade da pesquisa do Google, a empresa consegue tirar insumo de variações das suas palavras-chave e sugestões das mesmas, aumentando o leque de opções na hora de escolher uma keyword específica. Como vimos anteriormente, palavras-chave influenciam diretamente no seu ranqueamento no Google, ou seja, quanto mais você acertar nelas, mais chances terá de obter um bom posicionamento no buscador e, consequentemente, atrairá mais conversões para o site da empresa.

O Google Suggest é uma boa opção para quem quer começar a trabalhar o conteúdo ou para quem deseja inovar na estratégia que já possui, com insights novos de palavras-chave. Com isso, espere também novas ideias de conteúdos e abordagens de temas. O Suggest é um primeiro passo para entender as dúvidas do seu mercado de atuação, baseado nas intersecções das buscas. E, assim como o Keyword Planner, é uma ferramenta gratuita.

Google Ads:

Lançado no ano de 2000, o Google Ads, ainda conhecido por alguns como Google Adwords, é uma das maiores ferramentas do Google em termos de representatividade — a maior parte das receitas do Google provém dela. O seu conceito é bastante simples: permitir que empresas anunciem online, nos resultados de busca do Google e em sites parceiros, diretamente para um público relevante para os negócios.

A Rede de Pesquisa do Google, o Google Ads, nada mais é que a página que exibe resultados de busca. Nela são impressos anúncios de texto que são correspondentes ao que os usuários procuram.

Porém, as empresas anunciantes também têm a opção de investir na Rede de Display. A diferença dessa rede é o formato no qual são impressos cada anúncio — ao invés de texto, utilizam-se imagens. Além disso, os espaços dedicados aos banners são distribuídos em sites parceiros do Google — geralmente os grandes portais de conteúdo.

Ao longo dos seus quase 20 anos de existência, o Google Ads e a Rede de Display têm colaborado com milhões de empresas cadastradas no serviço, ajudando-as a captar Leads qualificados e gerando um grande volume de vendas.

Como a base de cada busca feita no Google são as palavras-chave, cada empresa ganha a oportunidade de utilizar termos do seu próprio negócio e criar anúncios segmentados com base nesses termos mais relevantes. Dessa forma, os anúncios serão exibidos a pessoas potencialmente interessadas no seu produto.

Google meu Negócio:

O Google meu negócio, ou em português “Google Meu Negócio”, é uma ferramenta disponibilizada gratuitamente pela dona do maior buscador do mundo para que você possa ter o seu seu Perfil de Negócio encontrado na Busca do Google e no Google Maps.

A partir de 2014, com a atualização para o algoritmo Pidgeon, o buscador do Google começou a priorizar resultados de locais mais próximos ao usuário.

Sabe quando você busca por “Onde almoçar?” e o Google entrega os restaurantes mais próximos da sua localização? Tudo começou aqui nessa atualização.

Após a integração do buscador com o Google Maps, na atualização Possum, ter um perfil no Google Meu Negócio se tornou ainda mais importante. A partir dos resultados da busca, ficou ainda mais fácil um usuário chegar até o seu espaço físico e conhecer um pouco sobre o seu negócio.

Forms:

O Google Forms é a ferramenta de formulários do Google para fazer pesquisas. Com ela, você consegue criar um

questionário com campos customizáveis. O Google cria, depois, uma planilha de resultados com tudo compilado, tabulado

e contextualizado.

Além da geração de Leads em si, com o levantamento dos dados da pesquisa realizada sua empresa terá em mãos diversas informações que teria muito mais dificuldade de levantar normalmente.

É possível ainda integrar o Google Forms com uma ferramenta de automação de marketing e fazer com que todos os contatos gerados e as informações sobre eles sejam enviados diretamente para a plataforma. Dessa forma, todo o trabalho fica ainda mais facilitado e centralizado.

Youtube

O Youtube é a plataforma de vídeos do Google que se coloca como a segunda ferramenta de busca mais usada no

mundo. Além disso, o Youtube está entre os cinco primeiros sites mais acessados, juntamente com os gigantes Google e Facebook, o que significa que a procura por vídeos representa uma parcela significativamente grande em motores de busca.

O primeiro grande problema resolvido pelo Youtube é a hospedagem de vídeos. Sem uma plataforma de streaming como esta, seria preciso salvar o vídeo em um FTP, por exemplo, aumentando o tráfego de dados do site e prejudicando a infraestrutura do portal. Tudo isso acabaria por deixá-lo mais lento.

Além disso, este serviço de vídeos do Google funciona como mais um canal para a empresa, ou seja, uma porta de entrada para o site.

Além de hospedar um conteúdo, o Youtube, também é uma excelente forma de gerar Leads e pode ser usada para hospedar transmissões ao vivo de webinars e outras apresentações que a sua empresa deseja fazer.

Veja no case da ADVBOX, um exemplo de vídeo usado como conteúdo aberto e na “Semana do SEO avançado na prática” outro exemplo de conteúdos em vídeo disponibilizados através de uma Landing Page.

Hack: Vídeos bem produzidos tendem a passar uma confiabilidade maior do que vídeos gravados com câmeras muito amadores ou mal-produzidos.

Mas isso não significa necessariamente vídeos altamente profissionais: você pode fazer algo incrível tendo apenas uma câmera de celular com boa resolução na mão e uma ideia na cabeça.

Assim como em qualquer outro canal, é preciso manter uma frequência de postagens no Youtube, ou sua audiência acabará sendo perdida. Lembre-se também de otimizar todos os vídeos para a busca, com categoria, descrição, tag etc.

Com a utilização de vídeos no Youtube sua empresa consegue não só gerar Leads por meio dos CTAs, como melhorar o posicionamento nos

buscadores e se aproximar ainda mais do público-alvo.

95% da população brasileira utiliza o Youtube pelo menos uma vez por mês;

82% de todo o tráfego da internet será composta por vídeos até 2021;

Vídeos atraem até 300% mais tráfego, o que pode gerar um número maior de leads.

Aqui, nem sempre quantidade de visualizações é o mais importante. Suponhamos que a sua empresa tenha um ticket médio de 5 mil. Se em um vídeo produzido forem geradas apenas 50 visualizações, mas uma delas se tornar uma venda, certamente o investimento terá valido a pena e o CAC (Custo de Aquisição) será muito menor do que o esperado, certo? Por isso, é extremamente importante métricas reais – e não métricas de vaidade – em cada uma das ações realizadas e acompanhar os resultados de perto.

Google Analytics

Google Analytics é o programa gratuito do Google para análise de sites e aplicativos. Com ela, você consegue analisar

todo o comportamento de quem esteve no seu site: número de visitantes, tempo médio de permanência nas páginas, de

onde vieram as pessoas, entre outros. Há ainda possibilidades de uso mais avançadas, como observar o funil, as taxas de

conversões por categorias ou até mesmo a criação de testes A/B de páginas.

O Google Analytics resolve, principalmente, problemas de informação. Com esta ferramenta, a empresa consegue entender como está a performance de cada página de seu site e, a partir disso, fazer melhorias e otimizações.

As informações centralizadas ajudam ainda a ter uma noção tanto micro quanto macro do que acontece no portal da empresa.

Hack: Quando for analisar no Analytics, lembre-se de pensar antes o porquê quer analisar aquilo. Analisar por analisar não leva a lugar algum e ainda toma tempo desnecessário da equipe.

O site muitas vezes é a porta de entrada de um cliente para uma empresa. Otimizar o site não apenas trará melhorias em marketing como também emvendas. Por isso, é extremamente importante entender como oferecê-lo a melhor experiência possível quando ele chega até lá.

De modo geral, o resultado esperado com a utilização do Google Analytics é, principalmente, a geração de inteligência. Com isso em mãos, a equipe pode pensar em inúmeras formas de melhorias.

Gmail

O Gmail é o email do Google. Muitas pessoas possuem uma conta pessoal do Gmail, por sua versatilidade, interface amigável, organização e filtro de spam eficiente.

Na versão corporativa do Gmail, é possível utilizar o domínio da empresa voce@suaempresa.com.br e também grupos de email do tipo marketing@suaempresa.com.br.

O email corporativo da Google também conta com 99,9% de disponibilidade garantida em contrato, diferentemente do Gmail pessoal. Isso quer dizer que, provavelmente, você nunca ficará com email fora do ar.

As equipes de marketing, por vezes, são enxutas e você já deve ter vivenciado a experiência de ter de responder muitos Leads e potenciais clientes em um curto espaço de tempo, para não esfriar esse relacionamento.

O Gmail ajuda muito no gerenciamento de emails. Você pode organizar os emails enviados através de filtros e criar respostas predeterminadas para perguntas frequentes de Leads que interagem com você em uma automação de emails, por exemplo.

No Gmail fica muito mais fácil categorizar cada perfil de email e encontrar emails com a sua pesquisa avançada. Além disso, você pode priorizar os emails para responder primeiro os contatos mais importantes, como as oportunidades mais quentes do seu funil de vendas.

Dessa forma, a ferramenta auxilia na produtividade e comunicação de toda equipe de marketing.

Agenda

O Google Agenda permite marcar compromissos e enviar convites automaticamente para todos os participantes de um

evento ou reunião. O compartilhamento da agenda torna mais fácil conjugar o tempo que as pessoas têm disponíveis para

fazer uma reunião da equipe. Por ser online, o Google Agenda pode ser acessado de qualquer dispositivo com acesso à

internet. Além disso, é possível programar para receber lembretes por email, sms e notificações de celular.

Gerenciar as atividades do departamento é um grande desafio para qualquer equipe de marketing. Nesse sentido, o Google Agenda ajuda a programar o seu dia a dia de trabalho e organizar os seus compromissos diários.

Hack: Para manter o departamento organizado, sua equipe pode planejar as atividades e projetos no Google Planilhas, organizando o cronograma de tarefas, gerenciando projetos e processos e definindo prazos de entrega.

É possível integrar o Google Agenda à planilha e criar um calendário exclusivo para a equipe se organizar e consultar eventos e datas importantes.

Utilizando o Google Agenda, as tarefas não são esquecidas ou negligenciadas. Compartilhar uma agenda com sua equipe mantém todos cientes dos prazos de cada projeto. Quando algum membro da equipe atualiza um evento no Google Agenda todas as agendas são atualizadas automaticamente. Com isso, espere mais eficiência e eficácia de sua equipe.

Drive

O Drive é o serviço de armazenamento e sincronização de arquivos do Google na nuvem. Com ele, você pode fazer o upload de qualquer arquivo e converter determinados tipos de arquivos em um formato Google, como documentos, planilhas ou apresentações. Estes tipos de arquivo não ocupam espaço no Drive e o aplicativo permite a partir de 30 GB de armazenamento de arquivos até espaço ilimitado, dependendo do plano contratado.

Sites

O Google Sites é uma excelente ferramenta para criar páginas web sem precisar ter conhecimento em programação. Ele permite reunir arquivos importantes e criar projetos em uma intranet corporativa de forma rápida e fácil.

Você já sentiu dificuldade em organizar todas as peças de campanha e indicadores de marketing em um único lugar? O Google Sites ajuda a centralizar seus principais documentos e informações em um único lugar.

Com o Google Sites você pode incorporar planilhas, documentos e apresentações do seu projeto e disponibilizá-los para a diretoria ou para seus clientes. Toda a informação fica acessível tanto em computador como em dispositivos móveis.

Você pode, inclusive, definir as permissões de acesso dessas informações para grupos de usuários específicos ou para toda a web. Além disso, é possível configurar um domínio personalizado para o seu Google Sites, como exemplo, www.suaempresa.com.br. Trata-se de uma excelente forma de apresentar indicadores de uma campanha específica ou o planejamento de marketing digital da empresa.

O melhor de usar tantos recursos de uma empresa só, é que a grande maioria deles se conversam, facilitando e agilizando processos de integração e compartilhamento de dados que, em outros casos, ocupariam grande quantidade de tempo da sua equipe ao longo do mês.

Aqui na Resultados Digitais utilizamos todos os serviços indicados neste material, portanto, se tiver alguma dúvida, pode nos perguntar. Esperamos que com esse ebook você e seu negócio consigam ainda mais agilidade e performance para gerar cada vez mais leads e resultados.

Bons negócios!

Links para referência citados nós artigos: